24 de junho de 2005

Cortes nas regalias dos deputados já se fazem sentir

Palavras de um gerente de um restaurante fino do Príncipe Real: “Meu amigo, isto é que vai aqui uma crise! Antigamente os deputados vinham cá comer. Era entradas, era vinho italiano, mariscadas, tudo! Agora nicles. Por exemplo, o nosso melhor cliente é deputado do PS (mencionou um nome). Ele vinha cá quase todos os dias. Ao Sábado, ao Domingo e à quarta vinha jantar com a mulher. Durante a semana vinha cá com o namorado Toninho. Agora anda à rasca. O Toninho acabou com ele. A mulher dele, que vinha cá com o Toninho e mais um rapaz do Fitness sem o marido saber, deixou de cá vir também. Ele agora só vem cá com a mulher no inicio do mês ao Domingo. Pedem só uma sopinha para os dois e um café. Sacanas dos governantes. Por causa da crise já não posso oferecer aqueles rebuçados quando as pessoas pedem um café”.