2 de fevereiro de 2011

Taxas de juro acabaram por subir porque quem ganhou as presidenciais foi a abstenção

Cavaco Silva tinha alertado que uma eventual segunda volta das eleições presidenciais provocaria a subida das taxas de juro. Apesar da reeleição à primeira volta, os mercados interpretaram os resultados eleitorais de forma diferente. “Cavaco Silva tinha razão. Ele teve 52,94 por cento dos votos, perdendo para a abstenção, que teve 53,37 por cento. Depois daquele discurso de derrota no CCB, é mais que lógico o preço da dívida pública portuguesa a 10 anos no mercado secundário estar hoje a subir pela primeira vez em quatro dias”, explicou um analista de uma agência de rating.