27 de fevereiro de 2011

Situação política no Oriente está tão volátil que edições em papel dos jornais colocam um tracinho em vez do nome do país em revolução para o leitor depois preencher

A imprensa portuguesa está preocupada com o eventual desfasamento entre o que acontece em tempo real e os acontecimentos ocorridos até ao fecho da edição em papel. Os jornais diários já implementaram a nova solução que passa por notícias com espaços em branco para o leitor preencher como se fosse uma charada para crianças, formato que está a fazer imenso sucesso. A edição de ontem do Diário de Notícias revelou que os portugueses a viver em (inserir o nome do país em revolução) já chegaram a Portugal no Hércules C130, que o presidente (inserir nome do ditador sanguinário) que governa o (inserir nome do país) com mão de ferro fez um longo discurso perante as câmaras de televisão a garantir que irá lutar para derrotar os protestos e manter-se no poder. O jornal destacou também o facto de o Conselho de Segurança da ONU ter já condenado a violência em (inserir nome do país).



Siga o Biscoito no Facebook AQUI