4 de fevereiro de 2011

Crise na China: crianças entre os 7 e os 10 anos mais atingidas pelo desemprego

À semelhança do que acontece em Portugal, Europa e Estados Unidos, o desemprego também já está a aumentar na China. Apesar do Produto Interno Bruto da China estar a crescer quase 10% ao ano, está a aumentar o número de desempregados em idades mais avançadas, reflexo do exigente e competitivo mercado de trabalho do gigante asiático. “As empresas chinesas são obcecadas em renovar o quadro do pessoal e despedem as crianças com mais de 7 anos e só contratam crianças de 3 anos de idade, no máximo. Estas crianças com 7, 8, 9, 10 anos têm muita dificuldade em voltar ao mercado de trabalho. É o eterno drama. Demasiado velhas para as empresas, demasiado novas para a reforma”, explicou um chinês de 4 anos que é especialista em recursos humanos.