18 de outubro de 2006

Unicef e Banco Alimentar mudam de estratégia e passam a recolher fundos para gordos

A porta-voz de uma ONG anunciou ontem uma mega-campanha em Hipermercados: “Queremos bater o recorde de massas do último Natal mas com brócolos, fruta e máquinas de Step”. Um dirigente da Brigada Fatbusters discorda das ajudas: “Enquanto alguém aceitar andar com um badocha só porque é divertido e boa pessoa, eles nunca mais emagrecem”. A UE está a desenvolver políticas de formação para gordos que passarão a estar num refúgio social até emagrecerem. Um formador explicou a sua função: “O meu papel é ensinar o gordo a saber mastigar devagar e de boca fechada. Ponho-os a correr, não os deixo muito tempo ao computador ou a ver televisão e bato-lhes quando comem demasiado. Aviso-os quando o rego está à mostra e ajudo-os a puxar as calças para cima”.