18 de outubro de 2006

Psiquiatras tentam perceber causas de donos de cães de mentirem alarvemente sobre os feitos dos seus cães

Os psiquiatras que apresentaram ontem, num congresso subordinado à temática da mitomania em donos de animais, organizado pela clínica veterinária O Bichano, garantem que estas pessoas têm baixa auto-estima e estão entediadas com a vida. A competição chega ao ponto de as pessoas dizerem que quem decide o voto é o cão porque ele ladra sempre para o candidato que melhor se saiu no debate televisivo. “O meu cão quando não gostava do programa que estava a dar na televisão, com a pata, carregava no telecomando e mudava logo para a dois”, afirmou um mitómano que testemunhou o seu caso. Dona Irene, dona de um gato siamês e de um cão que declama Herberto Hélder, conheceu o marido no veterinário “numa altura em que tinha um papagaio que cantava músicas dos Queen”, confessa o seu vício: “Comecei com petas inconsequentes e agora perdi o controlo. O meu gato tem de ouvir rock pesado se não arranha-me. Sempre que discuto com o meu marido, o pantufa fica do meu lado e rosna-lhe. Só falta falar".