17 de abril de 2008

Portugueses colocam fontes na sala de jantar para visitas mandarem moedinhas

A crise económica, a quebra do poder de compra e o aumento do desemprego estão a provocar alterações profundas na decoração das casas. A maioria dos portugueses está a recriar na sala de jantar a sua própria mitologia doméstica baseada nos costumes ancestrais dos pagãos e no seu culto pelas fontes de água ao criarem uma situação social que praticamente obriga os convidados a atirarem moedas para a fonte, por mera cordialidade ou simpatia, tal como o fazem em fontes de centros comerciais ou de monumentos. A estratégia produz um nível de vida idêntico ao de uma família com duas fontes de rendimento. Este hábito já está a ser aproveitado pelo IKEA. A fonte modelo Koldrup Vanderkullenibsen pode ser adquirida pelo módico preço de 42 euros e, a troco de uma moeda de dois euros, satisfaz três desejos e proporciona saúde, juventude, sabedoria e imortalidade ao convidado, ao contrário do modelo Vanderkruger Tonksten, cujo preço é de 19 euros e apenas satisfaz um desejo, retira duas rugas de expressão e baixa o colesterol em vinte pontos.