17 de abril de 2008

Menezes quer CEO do PSD em concorrente da Mota-Engil

Menezes reagiu com veemência à ida do socialista Jorge Coelho para a Mota-Engil. Segundo o líder do PSD, o desequilíbrio manifestado nas quotas de notícias apresentadas pela estação pública de televisão, salientado pela ERC, está a estender-se ao ramo da construção. "Depois da entrada de Jorge Coelho como CEO na Mota-Engil, o mínimo que se deve fazer para repor a decência é pressionar a Somague, a Teixeira Duarte ou a Soares da Costa para que uma delas nomeie, ainda esta semana, um CEO social-democrata. O que se está a passar é um escândalo. Ainda esta semana foram contratados três assentadores de azulejo, um serralheiro civil, cinco engenheiros, dois encarregados de terraplanagem e seis serventes para duas empresas de construção e só 23,24% é que são militantes do PSD ", afirmou Menezes.