6 de setembro de 2005

Jorge Costa confessa-se

Jorge Costa (para as pessoas que tenham dificuldade em fazer queijinhos laranja do Trivial) é o histórico defesa central do F.C. Porto que agora não joga no esquema de Adriaanse (esta expressão "esquema de Adriaanse" parece o nome de uma táctica de xadrez, mas tudo bem). Jorge Costa como não joga deve fazer aquele ar de bebé chorão com beicinho e tudo, muito visto na altura em que ele jogava, em que após agredir um adversário o árbitro lhe mostrava um cartão amarelo. Só que ele agora deve estar sempre com essa cara durante o dia inteiro.
Jorge Costa disse a um jornal que estava triste. De certeza que estaria deitado de costas para os jornalistas como se de uma sessão de psicanálise se tratasse. Jorge Costa terá dito: "Já viram bem como é que tem andado a minha vida? Agora não jogo. Eu que ainda conseguia ter uma vida normal, jogando os jogos do Porto agora não. Claro que o Reinaldo tem sido impecável e disponibilizou-me daqueles conjuntos de bonecos para treinar os livres. Eu não treino livres, é só para fazer-lhes gravatas, agressões, cabeçadadas, entradas por trás a pés juntos, cuspir-lhes na cara e ofender a mãe deles. Mas não chega pá. Preciso de jogar e voltar a espancar seres humanos. Preciso de "real action" como se diz em Espanha ou lá o que é. Começa um jogo do Porto e eu fico sentado no banco. Quando vejo o Pedro Emanuel e o Ricardo Costa à vez a espancarem os adversários, bate cá uma saudade, pá!"