28 de julho de 2010

Padre da Paróquia de Fafe motiva revolta da população com a sua saída: Arcebispo defende-se das críticas e afirma que não há nada a fazer quando outra paróquia bate a cláusula de rescisão

A abertura do mercado da nova época litúrgica já está ao rubro depois da polémica e inesperada transferência do padre João Fernando Peixoto, que estava há onze temporadas na paróquia de S. Torcato, para uma paróquia rival, a paróquia de Santa Eulália de Fafe. Esta decisão já provocou a revolta dos católicos de São Torcato, preocupados depois da saída do seu padre mais valioso. O Arcebispo de Braga, Jorge Ortiga, fustigado com as críticas e pedidos de demissão, recusa responsabilidades. “Eu tentei acautelar a saída com uma proposta de renovação para aumentar a claúsula de rescisão e ele recusou”, acrescentou o arcebispo, que terá vendido o padre por valores abaixo da cláusula, em tranches ao longo de 4 anos e terá ainda pago uma quantia exagerada pelo passe de 50% de dois catequistas da paróquia de Santa Eulália de Fafe, transferência que fazia parte do negócio.