20 de julho de 2010

José Sócrates acusa José Sócrates do tempo do Tratado de Lisboa de ter posições ultraliberais

José Sócrates acusa José Sócrates do dia 13 de dezembro de 2007 de manter uma posição ideológica ultraliberal, já que o artigo 63 do Tratado de Lisboa, o tal Tratado que José Sócrates disse que ia tornar a “Europa mais forte, mais ágil, porque os valores europeus são os valores do direito internacional”, é completamente contrário às golden share devido ao princípio da liberdade de circulação e o princípio da não discriminação. “Sinto-me encurralado por José Sócrates de 2007, pelo José Sócrates de 2008 e pelo José Sócrates de 2009, principalmente o José Sócrates do dia 1 de Dezembro de 2009 que assistiu em Belém à cerimónia gloriosa da entrada em vigor do Tratado de Lisboa e que estava com os olhos húmidos e a pele eriçada a ouvir o Rodrigo Leão. Eu sinto que o José Sócrates do Tratado de Lisboa está a torcer-me o braço, está a criar instabilidade, está a prejudicar os interesses nacionais, a chantagear-me e a ameaçar vetar o orçamento de 2011. O José Sócrates actual não vai permitir que o José Sócrates do tempo do Tratado de Lisboa o derrube para chegar ao governo, preconizar um recuo brutal do Estado social e iniciar uma transferência brutal de recursos do Estado para os privados”, afirmou José Sócrates.