15 de fevereiro de 2010

Autoridades descobrem fábrica ilegal de factos políticos no Guincho que é propriedade de Marcelo Rebelo de Sousa

Uma moradia de luxo localizada no Forte do Guincho terá sido usada como esconderijo para a produção ilegal de produtos de índole intelectual que abasteciam a organização de luta política de Marcelo Rebelo de Sousa. As autoridades portuguesas encontraram 1330 quilos de nitrato de vichyssoise, 70 litros de sulfato de delações, quatro sacos de piscadelas, dois bidons de boatos infundados, meia tonelada de profecias auto-confirmatórias, duas paletes de elogios envenenados, 100 litros de ácido de consternação, 50 quilos de pacotes de comiseração humilhante em pó solúvel e 500 quilos de ácido de desconstrução de situações em tom pedagógico. A PJ local estima que foi encontrada uma quantidade de recados mordazes supostamente zeladores do interesse comum que dariam para 20 domingos, sendo que a GNR de Malveira da Serra avançou que as quantidades encontradas serviam para 42 domingos.

Publicado no Inimigo Público de 12 de Fevereiro de 2010