18 de fevereiro de 2010

Administrador da PT ganhava tanto que já falava na terceira pessoa

Rui Pedro Soares começou a agir como um futebolista após ter sido nomeado como administrador executivo da PT. Com um salário anual de 2,5 milhões de euros, Rui Pedro Soares começou a depilar as pernas e o peito, deixou crescer o cabelo atrás, fez nuances loiras, começou a usar brincos e anéis com diamantes enormes, óculos de sol de mulher e a namorar com manequins. “Ele transportava sempre os contratos com a Prisa em malas Louis Vuitton, tratava o Sócrates por mister, dizia muitas vezes “o que interessa é o colectivo”, benzia-se antes de entrar no gabinete e começou a ser representado pelo Jorge Mendes.

Publicado no Inimigo Público de 12 de Fevereiro de 2010