16 de julho de 2008

Arraiais e marchas gay: barraquinhas vendem assados de tofu com rúcula e marchas que não usem arcos com o símbolo da Abraço são desclassificadas

O aumento da intensidade das actividades gay durante o calendário dos Santos Populares, está a dar origem a novas tradições populares gay como as sessões de fado vadio gay e as mudanças de sexo do Santo António em que a Câmara de Lisboa subsidia as operações a gays mais desfavorecidos e necessitados. Os desfiles gay do último fim-de-semana demonstram que, além da luta pela igualdade de direitos, já há uma acentuada competitividade entre as diferentes colectividades gay pela vitória no concurso de marchas populares Alfama Gay Parade. As marchas "Panteras de Marvila" e "Flausinas da Madragoa" foram desclassificadas por não terem usado a cor fuchsia nos figurinos e de não terem usado o discosound como ritmo da marcha. A marcha "Gisbertas de Carnide" foi a vencedora da prova apesar de ter sido acusada pelas marchas opositoras de não ter cumprido os regulamentos, já que esta marcha alegadamente apresentava desproporção entre activos e passivos nos pares de marchantes.