7 de novembro de 2007

Filhos de vendedores de castanhas pensam que uma dúzia é dez

Os resultados do ranking das escolas vêm mais uma vez provar que as razões do sucesso escolar são sócio-económicas. A aprendizagem das crianças está muito condicionada pelas características das profissões dos pais, já que certos comportamentos familiares são usados pela criança como referências inquestionáveis. Os filhos de funcionários da Polícia Judiciária tem aproveitamento escolar muito fraco porque, em vez de estudarem, passam a vida a escutar as conversas dos colegas com recurso à tecnologia que o pai tem lá em casa. Os filhos dos políticos têm muitas dificuldades em Matemática, são muito arrogantes, nunca assumem os erros e são muito indisciplinados na sala de aula porque sempre que têm negativa no teste apresentam estudos de entidades independentes que dão nota máxima ao seu teste de avaliação.