23 de novembro de 2007

Cardíacos da terceira fila do corredor do hospital de Faro praticam bullying em diabéticos da primeira fila

Ao contrário do que tem sido referido, o bullying não é um acto praticado apenas entre alunos nas escolas. Os cardíacos praticam a violência de forma organizada, forçam os diabéticos ao isolamento social espalhando comentários depreciativos e intimidando os doentes acamados da segunda fila que fazem hemodiálise que tentem socializar com os diabéticos. Uma das partidas mais realizadas pelos cardíacos consiste em colocar os seus desfibrilhadores na potência máxima em cima dos diabéticos durante as suas crises de hipoglicémia.