27 de março de 2006

Biscoito tem andado um baldas

Depois de receber muitos mails a pedir por mais textos, passo a explicar toda esta situação que não é fácil de explicar. Em primeiro lugar gostava de realçar que os mails foram muitos para não dizer imensos e a maneira como as pessoas me pediram foi tocante, pá! Porque há ali uma maneira de pedir novos textos que me comove. Esta frase não faz falta porque se me tocou também me comoveu mas o delete não funciona e agora isto fica mesmo assim. Eu cheguei a dizer ao Tobias, um taxista meu amigo íntimo (nenhum de nós é rancheiro) que houve uma frase que me tocou que foi: "Por favor Biscoito, se não quiseres escrever mais não escrevas porque não fazes falta nenhuma mas tira-me o texto da Staples ou programa isso para que apareça aleatoriamente outros textos". No fundo como se diz no Brasil ou pelo menos no futuro se vai dizer como espero: "Randomizar os textos do blog".
Eu tive muitos problemas durante estes dias e por isso não tenho textos novos com piadas e depois de escrever este texto continuo a não ter :)
Passo a explicar.

- Houve um dia que até tinha ideias boas mas começou a doer-me as costas e eu desisti de escrever.

-No dia seguinte já me tinha esquecido das ideias e ainda me doía as costas mas tentei escrever de pé mas não consegui.

-Passado mais um dia lembrei-me das ideias e percebi que não eram nada de especial. Ainda sentia uma dor nas costas. Tentei fazer sexo de pé mas não consegui ficar em pé (interpretem isto em duplo sentido que eu estou a borrifar-me para o que vocês pensam de mim).

-Passou-me as dores de costas mas depois de ver o Ribeiro e Castro, o Filipe Soares Franco e o Sócrates na televisão achei que era dificil ter mais piada que eles. Nessa noite até que fiquei sentadinho mas como estava frio e ninguém me pegou fui para casa.

-Quando pensava que já havia condições, sento-me na cadeira para escrever e a cadeira desfaz-se. É normal porque tenho uma cadela que me roi a cadeira de manhã à noite e eu nada faço para o evitar. Depois disso pensei ir à Staples comprar uma cadeira mas deu-me um medo do caraças e fiquei em casa na outra cadeira que eu tenho mas com o medo não consegui escrever nada.

- Dia seguinte, deixo de sentir medo e começo a escrever mas a minha empregada moldava enquanto aspirava e me fazia sexo oral debaixo da mesa deu um toque na ficha, o pc desliga-se e o ficheiro foi-se. Depois disso não consegui escrever mais porque tive que apagar os mails que suplicavam por mais textos no blog. Tendo eu um hotmail não tenho muito espaço e alguns mails traziam pequenos filmes em mpeg das próprias pessoas a chorarem e a gritarem: "Biscoito escreve, preciso da tua escrita para me sentir completa". E tive muitos mais ficheiros em Mpeg de homens como este com a mesma cantilena.

- Depois de mais uns dias interessantes chego ao dia de hoje com a sensação de que a minha vida teria sido mais fácil se a minha mãe me tivesse feito o teste do pézinho.

- E pensam vocês que eu estou com uma crise de identidade. Eu digo que sim porque gostava de mudar de sexo. Gostava de ter um pénis muito maior do que o que tenho actualmente e desde há uns 3 anitos e picos.

- E agora vocês perguntam porque está isto escrito em tópicos e eu digo que não sei porquê.

- E agora assumo que aquilo dos ficheiros Mpeg de homens chorões era mentira, embora admita sem problemas que desejo que um dia isso se torne realidade. Também não recebi nenhuns mails a suplicar por textos. Também tenho pena de não ter nenhum amigo intímo que seja taxista e que se chame Tobias. E agora para criar suspense posso brincar com o leitor e dizer que é tudo verdade até ao nome que não é Tobias mas sim Serafim. Ou então chama-se Tobias é taxista e é amigo embora não tão chegado. Ou então é tudo verdade e não é taxista. Ou então...