2 de novembro de 2010

Chávez aposta nas eólicas e já comprou vento português

O presidente venezuelano vai seguir o exemplo de Portugal e vai implantar a produção de energia eólica em quatro pontos do país. Hugo Chávez trouxe de Portugal uma central eólica com muitas turbinas e hélices gigantes e 1 milhão de quilómetros cúbicos de vento por 300 milhões de euros. “O vento português é bonito e é barato. Comprei vento de alerta amarelo com rajadas de 85 quilómetros que dão para 29 megawatts”, afirmou Chávez.