4 de dezembro de 2008

Nova versão da Fábula da cigarra e da formiga: governo socialista paga à formiga as dívidas da cigarra

Algumas fábulas atribuídas a La Fontaine foram recentemente adaptadas à conjuntura portuguesa actual. Na nova versão, a formiga continua a trabalhar arduamente, constrói a sua casa e armazena provisões e mantimentos para aguentar o Inverno. A cigarra passa o Verão a divertir-se sem se preocupar em juntar comida nem em construir um abrigo. Chegado o Inverno, a cigarra pede à formiga uns grãos emprestados e a formiga, apesar de saber que a cigarra não tem meios para pagar, acaba por aceitar por ser o último ano antes das eleições.