26 de dezembro de 2008

Bancos portugueses cortam despesas com festas de Natal: strippers este ano não tiram a cuequinha

As festas de Natal dos bancos portugueses sofreram enormes cortes orçamentais relativamente a anos anteriores devido à recente crise bancária. A organização da Festa de Natal do Banco Santander Totta, afectado em 16 milhões de euros pela fraude dos fundos Madoff, solicitou à empresa de eventos uma significativa redução no orçamento destinado às actuações eróticas. A duração do show lésbico foi reduzida para metade, as gladiadoras estavam com muito pouco óleo no corpo, já não beijaram de língua e mostraram um envolvimento físico muito mais falso. A Mãe Natal não domou iguanas e cobras enquanto se despiu, não entrou no palco em cima de uma Harley Davidson, só contracenou com um dos três reis magos, chicoteou apenas um terço dos membros do conselho de administração e só lhe foi facultada água da torneira para beber para ajudá-la a conseguir fazer a chuva dourada.