2 de abril de 2007

Profissionais do Hamas que fizeram Erasmus no Irão queixam-se de que as habilitações não são aceites na Faixa de Gaza

O Médio Oriente já está a dar alguns indícios de ocidentalização. A Al Jazeera noticiou que milhares de cursos de terrorismo, ministrados por estabelecimentos privados iranianos, não estão homologados pela Al Qaeda. Estas universidades aproveitam o excesso de procura e das médias altas exigidas para entrar nas Universidades Públicas da Faixa de Gaza. “Não aconselho ninguém a fazer Erasmus. No Irão, as cores do meu curso são umas, na Faixa de Gaza são outras. As burkas académicas no Irão são muito mais caras e as tunas da Faixa de Gaza não as aceitam como traje académico oficial”, afirmou um estudante gay de terrorismo.