21 de abril de 2007

Portugueses festejaram baixa do défice com aquisição de plasmas de 3000 euros

No dia em que se ficou a conhecer o valor do défice, milhares de agências imobiliárias não conseguiram atender todos os pedidos e esgotaram o catálogo de casas. O consumismo foi ainda mais exagerado em eleitores do PSD, ao ponto de se ter esgotado a chaise longue de Miguel Frasquilho à venda no IKEA e apresentada numa exposição de quartos de famosos no Fórum Almada. "Comprei um Audi Q7 para substituir o meu carro, que vai ser penhorado para a semana por dívidas ao fisco. O dinheiro que o meu banco me adiantou do meu futuro reembolso do IRS serviu para pagar a entrada. Como só vou começar a pagar estes créditos no ano em que houver eleições, posso beneficiar da inerente baixa de impostos para comprar um plasma para o quarto de hóspedes da minha futura casa de campo cuja entrada foi paga com o dinheiro que eu recebi do incentivo dado pelo Estado a desempregados que querem criar um negócio", afirmou um militante do PSD.