2 de maio de 2006

Ministro Mário Lino é assassinado por grupo de transeuntes depois de fazer trocadilho

Mário Lino passeava-se na praia do Meco com uma t-shirt com a seguinte inscrição: "Sou o Ministro das Obras Públicas e por isso posso fazer uma ponte.” Vários transeuntes desataram aos socos deixando Mário Lino inanimado. Após o sucedido várias pessoas telefonaram para o 115 e só passado várias horas perceberam que o número de emergência era o 112. A ambulância chegou passado 15 minutos já com o Ministro da Saúde e a SIC para mais uma acção de propaganda. Chegado à praia, o condutor da ambulância pega no seu equipamento de KiteSurf e vai para o mar. Esta situação provocou a ira do Ministro da
Saúde Correia de Campos: “É uma vergonha o que se está a passar. Ele está ali há 3 horas a fazer kitesurf e nem me empresta aquilo nem por um quarto de hora”. O Ministro agredido acabou por ser transportado por uma mota da Telepizza e acabou por falecer perto da Fonte da Telha enquanto o empregado fazia mais uma entrega. Já no funeral de Mário Lino, Louçã lamentou o sucedido: “Eu acho que o Primeiro-Ministro já devia ter demitido o Ministro das Obras Públicas. Há sempre uma desculpa para tudo. Agora é porque ele está morto e por isso já não o demitem”.