17 de junho de 2011

12 dias depois, os filhos de Sócrates já estão fartos dos mimos do pai e querem que ele volte para a política

O regresso de José Sócrates à condição de militante de base do PS está a infernizar a vida dos seus filhos. O ex-primeiro-ministro tinha prometido no discurso de derrota que ia compensar os seus filhos e a sua família com mais tempo e está a cumprir a promessa, mais um exemplo de como Sócrates está diferente depois da derrota. A nova vida de Sócrates está a permitir soltar a sua afectividade e a originar situações altamente caricatas. “Levem-no daqui, não aguento mais tanta pieguice! Ele agora está carente e susceptível e passa o dia inteiro a abraçar-nos e a dizer que nos adora. Ele acorda-me a meio da noite a pedir para dormir ao meu lado porque tem medo de ficar sozinho. Estou mortinho para que ele seja convidado para um tacho na União Europeia ou para ser administrador de uma construtora ou de um banco. Qualquer coisa, desde que baze daqui”, afirmou José Miguel, um dos filhos de Sócrates.