26 de maio de 2011

Líder da abstenção está satisfeito com as sondagens mas receia que alguns dos indecisos optem por votar

Um dos políticos com maior sucesso em Portugal, o líder da abstenção, parece estar ainda em estado de graça depois do enorme sucesso da abstenção de 53,37% nas últimas presidenciais. O líder da abstenção mostrou-se satisfeito com os quase 40% que tem conseguido obter nas sondagens mas preferiu não mostrar excessivo entusiasmo. “As sondagens valem o que valem. O que interessa é o resultado no dia 5 de Junho. Quero manter ou melhorar os 40% que obtive nas legislativas de 2009. As sondagens mostram um nível de indecisos na ordem dos 7,1%. É imprescindível evitar que os indecisos acreditem em algum dos candidatos e optem por votar. E é preciso combater o voto em branco e o voto nulo”, revelou o líder da abstenção.