5 de setembro de 2010

Polícias casados pedem para serem escolhidos para ir ao Brasil tratar do caso de Duarte Lima

A Polícia Judiciária pretende deslocar-se ao Brasil para investigar a morte de Rosalina Ribeiro, uma das herdeiras da fortuna do empresário Tomé Feteira e cliente do advogado e ex-dirigente do PSD Duarte Lima. Dezenas de inspectores casados já pediram encarecidamente para ser escolhidos para se deslocarem ao Brasil e ter contacto directo com os elementos e informações já recolhidas pela polícia brasileira. “Já combinei tudo pelo MSN. Vou fazer o maior número de diligências que for humanamente possível em Maricá e numas praias perto do Rio. Terei de me encontrar com uma tal de Lidiane, a garota sapeca do Funk Carioca, três musas da torcida do Fluminense e a Sôninha piriguete. São claramente testemunhas chave do processo que urge ouvir”, afirmou um inspector maroto da PJ enquanto piscava o olho.