11 de setembro de 2010

Adultos que usaram sapatos ortopédicos em criança sem que tal se justificasse querem ser ressarcidos de anos de humilhação na escola

Centenas de fabricantes de sapatos ortopédicos e ortopedistas estão a receber milhares de pedidos de indemnização depois de um estudo ter comprovado que, na maioria dos casos, o uso deste tipo de calçado não era justificado ou nunca chegou verdadeiramente a corrigir o problema. “Eu tive de usar botas ortopédicas horríveis de quinze contos desde os 3 anos de idade porque tinha o pé chato e uma postura incorrecta da coluna, dos pés e pernas na forma de andar. Passei a infância a ser gozado e tratado como cromo, atrasado e defeituoso. Fiquei com a auto-estima afectada para o resto da minha vida. Se perdi a virgindade muito mais tarde que os outros e nunca consegui ter companhia no banco do lado na carrinha da escola nas visitas de estudo, acho que tenho direito a uma compensação”, exigiu uma vítima da indústria ortopédica.