2 de dezembro de 2009

Moura Guedes apanhada a vasculhar no lixo judicial das traseiras do Palácio da Justiça

Os dados confidenciais de utentes e empresas que constam de documentos judiciais foram encontrados no caixote do lixo do Palácio da Justiça, em Lisboa. Manuela Moura Guedes tem estado a usufruir desta clara violação das normas de confidencialidade e das normas dos tribunais para tentar recolher mais dados bombásticos que incriminem José Sócrates. "Já li quatro contentores e só encontrei escrituras, relações de heranças, notificações para audiências ou peritagens de seguradoras de pessoas que não interessam para nada. É frustrante ter tanto trabalho a juntar pedacinhos de milhares de documentos judiciais e não encontrar nada de jeito. Já só me falta ver um contentor. Estou a rezar para que debaixo daqueles restos de comida chinesa estejam documentos confidenciais sobre o Freeport ou Face Oculta", afirmou Manuela Moura Guedes.