18 de novembro de 2009

ERC quer que Rui Santos reduza em 20, 33% o uso da palavra inusitado

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) apresentou ontem uma série de recomendações a serem atendidas na revisão do programa “Tempo Extra”. O regulador entende que Rui Santos deverá aumentar o pluralismo do seu vocabulário: troca de 12,45% de “inusitados” por “imprevisível” e 14,78% por “esquisito” ou por “bruxo! Estava-se mesmo a ver, né?”. Rui Santos deverá também reduzir em 79% os assuntos relacionados com o Sporting, reduzir gravatas listadas para metade, abolir o roxo por um ano com mais outro ano de opção e começar a incluir fiscalistas de nome “Xavier” na lista de subscritores da petição "Pela verdade desportiva".