8 de abril de 2009

Milhares de adolescentes não conseguem masturbar-se com a primeira Playboy portuguesa e receiam ser gays

A primeira edição portuguesa da Playboy está a levantar sérios problemas a milhares de jovens portugueses que se sentem transtornados e a questionar a sua sexualidade. “Nunca passei por esta situação e estou angustiado. Comecei a ver as fotos e não senti nada. Eu sempre consegui fazê-lo com a Penthouse USA, a Sexy Brasil, a Gina, as edições da Playboy de qualquer país, incluindo a da Indonésia. Eu até já consegui com uma edição dos anos 80 em que aparece a actriz Cláudia Raia com aquela cara de travesti e uma pintelheira que parece o cabelo do Rui Santos. Uma pessoa começa a pensar se mudou de clube. Mas esta edição portuguesa tem vantagens. Amigos meus dizem-me que aquela capa é perfeita para resolver o problema da ejaculação precoce”, afirmou um adolescente.