18 de agosto de 2008

Praça de touros ilegal do Alentejo contrata milagreiro africano para ressuscitar touro e evitar multa

Um touro foi esta semana abatido ilegalmente em Alter do Chão perto de Portalegre tendo a GNR identificado os elementos da comissão de festas que organizaram o evento. Os indivíduos, cientes de que aquela vila não estava contemplada no carácter de excepção previsto na legislação (tradições locais que se cumprem de forma ininterrupta há 50 anos), tentaram a única solução possível para escapar aos três anos de cadeia e multa pesada. O médium africano não conseguiu devolver a vida ao touro e ganhou mais de 50 mil euros com a venda dos amuletos, cerca do dobro do que ganhou num serviço idêntico realizado na semana anterior numa tourada ilegal em Monsaraz.