28 de agosto de 2008

Jogo da Bolha na morgue do Hospital de Magalhães Lemos no Porto: agência funerária que meter mais amigos fica com o funeral dos mortos do dia

Depois da cafetaria do Hospital Magalhães Lemos ter sido usada para realizar um encontro de jogadores do “jogo da bolha”, esta instituição hospitalar tem vindo a transformar-se na capital nortenha deste jogo ilegal e local de onde têm nascido algumas das modalidades deste jogo adaptadas ao contexto hospitalar. No “jogo da bolha das urgências” quem conseguir chegar ao centro da bolha ganha uma senha de cor vermelha (atendimento imediato do utente) e quem perder fica com a senha azul (atendimento superior a 4 horas). A actividade lúdica do hospital é já um case study com milhares de praticantes diários do jogo da bolha nas versões “transplante hepático”, “transplante renal”, “medula óssea”, “eutanásia para tetraplégicos” e o jogo do sangue raro, o “Jogo do O rh negativo”.