27 de dezembro de 2007

Lançada pulseira electrónica do Senhor do Bonfim

O governo está apostado em dar novas motivações às vidas dos arguidos que se encontram em prisão domiciliária e, ao mesmo tempo, tenta evitar que estes cortem a pulseira electrónica para assaltar bancos. O modo de procedimento é idêntico à fitinha tradicional: o arguido deverá amarrar a pulseira electrónica ao braço, fazer três nós e três pedidos. Quando a fita cair, os desejos realizar-se-ão. A diferença é que, neste modelo, a fita tem um dispositivo electrónico que permite que esta só caia do braço após a pena estar integralmente cumprida.