12 de dezembro de 2007

Mulheres depois da morte ouvem piropos de almas de trolhas

Nem depois da morte as mulheres se livram dos piropos que ouviram diariamente durante toda a sua existência. Apesar de as almas não terem género sexual, nem atributos físicos nem nada de interessante que motive o desejo, os trolhas demarcam-se de outras populações do Além porque parecem conseguir distinguir as almas boazonas das outras e mantêm o hábito de beber minis e mandar piropos, como o clássico "Que alminha penada tão boa, marchava já!", enquanto estão nos andaimes a colocar argamassa no famoso túnel com luminosidade ao fundo.