14 de agosto de 2006

Reforma do mapa judiciário implica julgamentos em Espanha

O presidente da Associação Sindical dos Juízes Portugueses aplaudiu, hoje, a reforma do mapa judiciário. Esta reforma que permite que as testemunhas possam ir a Espanha, em voos de companhias “Low-Cost” para depoimentos. Esta medida visa poupar centenas de euros e aumentar a celeridade da justiça porque “língua espanhola tem características que permite que tudo seja dito muito mais depressa”. Queixosos e arguidos estão unidos contra esta medida e o protesto ainda ganhou mais apoios depois do acidente, a caminho de Badajoz, de uma Ford Transit que ditou a perda de todos os documentos de um processo. A Comarca de Évoramonte recusa responsabilidades no alegado furo do pneu direito traseiro mas entendeu por bem compensar o queixoso com 4 resmas de papel A4. O ministro da justiça Alberto Costa já alertou para o perigo de vida que os arguidos correm por haver, em certos tribunais, apenas um juiz e um anestesista depois da meia-noite.