13 de junho de 2008

Primeiro-ministro chinês mandou assassinar internautas que não o adicionaram como amigo na sua página do Facebook

O primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, abriu uma página na rede social Facebook, à semelhança do recentemente feito por outros chefes de estado, como o presidente paquistanês, Pervez Musharraf e o venezuelano Hugo Chávez. A nova página do governante chinês passará a ser o acessório mais importante da sua política de repressão social. Wen Jiabao e a sua equipa de assessores já estão a enviar e-mails com convites para que os cidadãos chineses o adicionem como amigo. Segundo as novas leis, o cidadão que clicar na opção "rejeitar" do convite será condenado à morte e quem demorar mais de 3 horas a aprovar o convite será condenado a prisão perpétua.