13 de junho de 2008

Desigualdade social apontada pelos partidos de esquerda como a responsável pela péssima actuação de Amy Winehouse

Apesar de Amy Winehouse ter estado apenas meia-hora em Portugal antes da sua actuação e de sofrer de graves distúrbios psiquiátricos e dependência em último grau de álcool e drogas, os partidos à esquerda do PS estão a utilizar como explicação para a péssima actuação da cantora britânica o actual ambiente social de Portugal. Durante o comício do Teatro da Trindade na passada terça-feira, Manuel Alegre referiu que o que se passou com Amy é um retrato do país. "A Amy não é alcoólica, não é drogada, é apenas mais uma resistente pela Liberdade e que quer cumprir Abril. Como é possível chegar a este país e não perder a voz, não ficar com as pernas bambas ou desorientado com a diferença entre os salários dos empregados e dos administradores das empresas, com o preço dos combustíveis, o desemprego, a fome, o problema dos pescadores, camionistas e a insensibilidade social de Sócrates?", afirmou Manuel Alegre