28 de janeiro de 2007

Movimento do Não quer ter tempos de antena antes e depois de anúncios da Dodot

A Comissão Nacional de Eleições excluiu da campanha do referendo de 11 de Fevereiro três grupos de cidadãos pelo «não» à despenalização do aborto. O «Útero Sagrado», o «Não matem o Noddy» e o «O demónio vota sim» foram os movimentos excluídos. A CNE avaliou a regularidade das actividades de campanha de esclarecimento, como prevê a lei, tendo nos três casos encontrado « espaços comerciais na imprensa escrita, adquiridos ao lado de anúncios de concertos para bebés, panfletos com meninos loirinhos de quatro anos a dizerem que os pais dele votam não, colados nas paredes de salas de aulas de yoga para bebés», referiu Godinho de Matos. Os movimentos já recorreram da decisão para o Tribunal Constitucional e acusaram os movimentos a favor do “sim” de usar as entrevistas em que Elsa Raposo fala da sua gravidez, na campanha pelo “sim”.