23 de janeiro de 2007

Casal detido pela morte de um tamagoshi de seis meses

A polícia deteve, terça-feira, uma mulher de 28 anos e o seu companheiro de 30, por serem, alegadamente, os autores da morte de um tamagoshi de nome “Pikachu”, adquirido pela mulher numa anterior relação, informou fonte policial. O resultado da autópsia revelou que se tratou de uma morte violenta, já que o ecrã LCD estava quebrado. O padrasto afirmou à polícia que o Pikachu estava sempre com fome, triste e doente. “Fartava-me de carregar nos botões mas ele estava sempre só com uma barrinha. Deve ter vindo com defeito da fábrica”, afirmou. Ambos já tinham cadastro na Segurança Social. A mulher já tinha tido outro tamagoshi, dado para adopção, depois de uma denúncia de que ela costumava molhá-lo num lavatório. O padrasto de Pikachu já tinha tido um Gameboy. No início não assumiu mas depois até chegou a vendê-lo no Cash Converters.