12 de novembro de 2006

Seguros escolares não cobrem danos provocados por rituais satânicos, mosh e falhas técnicas na subscrição de toques polifónicos

A Associação de Defesa das Consumidoras Jaciara, considerou esta terça-feira que os seguros escolares estão desfasados das necessidades específicas dos estabelecimentos de ensino. Apenas os seguros das escolas primárias cobrem danos de afundanços em tabelas de Basquete. Despesas com psicólogos por assédio sexual só estão cobertas se o professor não for de Educação Física. Algumas coberturas demonstram que os seguros escolares não acompanharam os novos hábitos dos jovens. Por exemplo, existe cobertura para despesas de preservativos e não há para as pílulas do dia seguinte. Preocupante é o facto de nenhum seguro escolar cobrir danos causados por torneios de penáltis de bagaço e mazelas resultantes de orgias desenfreadas em jogos de paintball. O IP apurou que os colégios privados de Cascais disponibilizam um pacote especial de seguros com 3 serviços anuais top-secret de viagens a Inglaterra para interrupções voluntárias de gravidez.