4 de novembro de 2006

Leis das Finanças Locais vai adiar presença de Académico de Viseu, Maia e Locomotiv de Amares na Liga dos Campeões

O presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses, Fernando Ruas, declarou esta sexta-feira, que a construção do Estádio Olímpico de Viseu terá de ser adiada ou então "terá que se realizar um projecto que reduza a capacidade de 200 mil lugares para 160 mil e os camarotes municipais terão de ser em prata e não em ouro". Os arquitectos da reconstrução do World Trade Center já foram informados de que a construção da sede de uma empresa municipal gerida por um amigalhaço de Fernando Ruas terá de ficar 500 milhões de euros mais barata se não der para antecipar as receitas dos próximos 150 anos. Um autarca/amigo do presidente do clube da terra já ameaçou cortar nos ordenados de cada um dos assessores de 10 mil euros/mês para 9 mil. "Esta lei coloca em causa a maior conquista da democracia que é a autonomia do poder local", afirmou o autarca na assinatura do contrato de 10 milhões de euros com o futuro reforço de Inverno, o ex-contínuo e avançado ucraniano de 37 anos, Bardajovsky.