30 de novembro de 2006

Investigação MIT: empregados de café não sabem ler os sabores das pastilhas elásticas

O governo português estará a tentar evitar a publicação da primeira investigação do MIT em Portugal para evitar danos para a imagem do Turismo e comércio português. Segundo os peritos, não há explicação para que um empregado demore tanto tempo a encontrar um produto tão fácil de identificar, com os nomes das marcas e dos sabores escritos de forma bastante visível nas caixas. Alguns empregados mais inexperientes chegam mesmo a procurar pastilhas na secção de Cheetos. O relatório conclui que os empregados não conseguem associar o sabor pedido pelo cliente à cor respectiva da caixa onde estão as pastilhas. "Isto leva a um errático caminho de procurar morango em caixas amarelas ou menta em caixas vermelhas", anuncia o relatório na página 345. A investigação também detectou dificuldades na percepção espacial já que os empregados parecem não compreender a instrução "não é essa, é à direita" confundindo com a instrução "é a que está acima dessa."