20 de janeiro de 2006

Sobre as eleições

Gosto de observar novidades tácticas dos campeonatos de futebol mas também gosto de observar as "inovações" na política durante campanhas eleitorais. Uma gira foi um discurso do Louçã em que ele começa a falar do Cavaco e diz: "Ele está a ficar ner-vo-so. Ele está a ficar para trás. Ele está a per-der vo-tos a ca-da dia que pa-ssa. Ele começa a estar de-ses-pe-ra-do". Esta inovação consiste em dizer algumas palavras dividindo as sílabas. Não sei quem inventa estas coisas e porquê.
O Louçã queria dizer que o Cavaco estava a perder votos todos os dias e que se calhar ainda iria perder as eleições. É verdade que o Cavaco está a perder votos mas ao ritmo que está a perdê-los, era preciso mais um ano de campanha para ele perder estas eleições.