31 de agosto de 2005

+*~^-«»**#$%&!", pá!!!

Uma escola em Londres decidiu que os alunos dentro da sala de aula podiam dizer um máximo de 5 asneiras por hora. Só à sexta é que seriam punidos. Comentei isto com um taxista que estava numa mesa ao lado mas disse-lhe que isto iria ser aplicado não em Inglaterra mas em Portugal. Ele respondeu: “Filhos da p*ta dessses socialistas. O país já está nesta merd*a. Só espero é que esse cabr*o do Bochechas não ganhe se não é que este país para para o caralh* de vez. Este país precisava era de um Salazar para pôr isto na ordem. P*ta de vida.

Tenho uma dúvida. Se um aluno disser: “A professora é uma puta do caralho” conta como uma ou duas asneiras?? E os clássicos fosga-se, fónix, da-se, contam como asneiras? Se eu disser: “Ai que bom, estou todo em brasa, a senhora professora tem um pernão de primeira água. Ai que belos seios. E esse traseiro de se tirar o chapéu? Não uso nenhuma asneira pois não? E se disser isto não vou para a rua. Aliás podia dizer: “Tou com uma tusa! Tenho que ir bater uma daqui a bocadinho. Eu queria era despir a stora, ir-lhe à con* por trás, comer-lhe as mamas, anda aqui, mama aqui ó put* do c*ralho. São quatro asneiras sendo uma delas a palavra tusa. :)