31 de agosto de 2005

Fantasias

Muitas fantasias são apenas simular o contrário da nossa realidade.

Uma das coisas que eu gosto de fazer durante o sexo com a minha namorada é de lhe chamar nomes e de inventar situações diferentes da que vivemos. Digo: Ó putéfia, mama isso bem que é para isso que eu te pago”. Dizer: “Ai a doutora é tão boa, aqui o patrãozinho vai dar-lhe um aumento. A menina é uma delícia. Das secretárias que eu tenho é que faz as coisas com mais jeitinho. Ai se o seu marido sabe disto! O seu marido nem imagina a putazita de primeira que tem em casa.”

Há dias fui ao Indochina. Meti conversa com uma maluca e passado 20 minutos já estávamos a ir para minha casa. Começámos a maluquice e eu comecei a dizer: “Olha amanhã não posso ir buscar a Ritinha à escola. O Pedrinho tem um teste daqui a dias ajuda-o no inglês. Depois de amanhã vou buscar o carro e depois vou buscar a tua mãe ao médico. No sábado temos uma festa na casa dos Cunha.”
E a maluca levantou-se e disse: “Quem é a Ritinha?? Pedrinho?? A minha mãe já morreu! Quem são esses Cunha??