2 de março de 2010

PGR manda investigar contradições de Pinto Monteiro

O procurador-geral da República, Pinto Monteiro, mandou Maria José Morgado abrir um inquérito com prioridade e urgência para que o DIAP (Departamento de Investigação e Acção Penal) averigue as contradições de Pinto Monteiro. “O caso é especialmente grave já que eu recusei o acesso aos despachos de arquivamento ao crime de atentado contra o Estado de Direito afirmando que os documentos continham escutas entre Armando Vara e José Sócrates e afinal estas não constam. É preciso investigar porque é que eu menti ao parlamento e a toda a gente. Eu não posso continuar a fazer isto. É preciso pôr cobro a mim próprio”, acusou Pinto Monteiro.

Publicado no Inimigo Público de 26 de Fevereiro de 2010