12 de março de 2010

APAV quer divórcio por pontos

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima apresentou uma proposta inovadora com vista a diminuir os números trágicos de violência doméstica. A ideia da APAV foi inspirada no sistema da carta de condução por pontos, em que os condutores encartados passam a dispor de 12 pontos, os quais vão perdendo à medida que vão somando infracções à Lei do Trânsito. "A mulher parte de um determinado número, leva porrada do marido e é suturada com 10 pontos, por exemplo, e a pontuação vai acumulando. No sistema de condução fica-se sem carta quando se chega aos zero pontos. No nosso sistema, zero pontos é o divórcio imediato. Mesmo que a mulher queira continuar com o marido, não pode", afirmou a directora da APAV.