12 de fevereiro de 2007

Funerária apresenta caixão em T para motociclistas acidentados nos raides da A8 e A4

A inovadora agência funerária fez o derradeiro teste ao produto no Dakar. "O mesmo caixão encomendado para os motociclistas poderá servir de molde para quem morra na A8 entre Loures e as Caldas ou entre a Calçada de Carriche e a Avenida da Ponte 25 de Abril porque essas estradas são tão perigosas como a que liga Er Rachidia a Ouarzazate, a estrada da 4ª etapa do Dakar", afirmou o director da empresa. Este novo produto destina-se aos casos em que se torna impossível separar o cadáver da mota. Os modelos dos caixões estão já adaptados à cilindrada da mota e à via em que o motard teve o acidente. "Temos tido problemas com o modelo das motas Yamaha YZF-R1 e Triumph Daytona 600 para a A1 Vila Franca-Carregado porque as famílias sentem que é chato ser enterrado juntamente com um camionista no mesmo caixão", explicou o director. A empresa já anunciou um protocolo com o Alto de São João para jazigos especiais para donos de motas Harley Davidson.