13 de maio de 2009

Ministra da Saúde tem ofertas de empresas para comunicar outras tragédias de forma tranquila como despedimentos e falências

A ministra da Saúde tem demonstrado enorme serenidade na forma como tem comunicado com o país a respeito da gripe. As qualidades da ministra já estão a fazer eco lá fora. “Não vamos conseguir segurar a Ana Jorge. Várias companhias aéreas low-cost e hospitais querem contratá-la como responsável pela comunicação às famílias da morte de entes queridos. Temos centenas de propostas de empresas que precisam de uma pessoa fascinantemente calma para comunicar despedimentos colectivos, encerramentos temporários, fusões desvantajosas para os funcionários, recusas de pedidos de crédito, rescisões de contratos e divórcios”, afirmou Sócrates.