24 de setembro de 2007

Mototaxistas querem modelo de mota que permita ter banco ortopédico das bolinhas de madeira e local para colocar arma de guerra do Ultramar

O Festival Internacional do Táxi apresentou algumas novidades como o mototáxi. Apesar do desafio lançado aos agentes do sector, a maioria dos taxistas não pretende aderir ao modelo da mota em vez do tradicional táxi. Segundo o presidente da Antral, Associação Nacional dos Transportadores em Automóveis Ligeiros, a implementação do mototáxi não será feita enquanto os modelos de motas não estiverem adaptados às necessidades dos taxistas portugueses. As principais críticas prendem-se com a inexistência de local para colocar as ferraduras da sorte e locais para pousar mini-galhardetes do Belenenses, pirilampos mágicos, árvores de cheiro e terços. “Os modelos de mototáxis disponíveis não têm porta-bagagens, que sempre nos dão um extra. Essas motas não têm um local para jogos ilegais que substitua o capot do Datsun e não permitem colocar pneus com diâmetro inferior para rodar mais e facturar mais”, confidenciou um taxista.